Associação Bento de Jesus Caraça



M. Lami


O nome do tradutor de O Homem e o Livro, M. Lami, deve corresponder a Maria Alice Lami, irmã de Guida Lami, autora das figuras publicadas no livro de Bento de Jesus Caraça, Conceitos Fundamentais da Matemática. Ambas faziam parte de um grupo de amigos, e, por outro lado Maria Alice Lami, no contexto da Associação Feminina Portuguesa para a Paz, sob orientação de Bento de Jesus Caraça, envolve-se num programa de auxílio a prisioneiros de guerra durante a segunda guerra mundial.

Maria Alice Lami nasceu em 13 de Janeiro de 1913 em Moçâmedes, Angola e morreu em Lisboa em 2002. Em 1943 casa com Mário Tavares Chicó.

Licenciou-se em Ciências Históricas e Filosóficas na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1939. Para além de uma actividade como professora no ensino particular, foi nomeada em 1942, Bibliotecária do Convento de Mafra. Mais tarde, em 1966 é colocada no Museu da Fundação Calouste Gulbenkian onde colaborou na edição dos primeiros catálogos do Museu. Em 1973 passa a Conservadora da Casa de Bragança, ficando a seu cargo o Palácio de Vila Viçosa. Terminou a sua notável carreira, no Museu Regional de Évora onde iniciou a actividade em 1978 e onde fica até à sua jubilação em 1983.

É membro da Assembleia Municipal de Évora, no mandato 1979 a 1982.

Uma pequena nota biográfica poderá ser encontrada no sítio Antifascistas da Resistência.

A documentação de Maria Alice e de Mário Chicó, seu marido, está depositada no arquivo Casa Comum da Fundação Mário Soares.

Referências:

Antifascistas da Resistência - Maria Alice Lami

GSA